Comer menos rejuvenece!

Está comprovado!Uma dieta de restrição calórica (RC)aumenta a longevidade por influenciar favoravelmente os aspectos gerais da saúde humana.

A conclusão vem de uma pesquisa do Instituto Nacional do Envelhecimento (NIA) dos EUA que patrocinou um estudo  para avaliar a segurança e eficácia de uma dieta de RC . Os participantes da pesquisa foram capazes de melhorar dois marcadores de longevidade (temperatura corporal reduzida e insulina plasmática reduzida ), bem como reduzir os fatores de risco cardiovasculares (LDL, triglicérides e pressão arterial).

Há muitas hipóteses sobre como a dieta de RC minimiza o envelhecimento e melhora a longevidade.Isso inclue a proteção contra danos oxidativos das células e reparação do DNA, redução das moléculas de inflamação sendo essas responsáveis por uma ampla gama de condições de cancer, de doenças cardiovasculares e doenças neurodegenerativas como a doença de Alzheimer.

Embora não haja uma composição específica e definitiva da dieta de RC, a redução significativa na ingestão de calorias requer o consumo de alimentos ricos em nutrientes, e a redução drástica daqueles alimentos “vazios” de nutrientes tais como farinha branca e açúcar refinado. Também é importante mencionar que o foco dessa pesquisa  é sobre a saúde e longevidade, e não apenas a perda de peso. Quando adotada a longo prazo, esse  estilo de vida  pode ser uma maneira simples de prevenir várias doenças e promover a longevidade.

Sou adepta dessa dieta e confirmo os resultados da pesquisa!

Gostaram!

Beijinhos   😉  Lú

DSC_0369_2048x1360

 

 

Fontes para este artigo incluem:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3175174/?tool=pubmed

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3278796/?tool=pubmed

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3058481/?tool=pubmed

http://www.lef.org

Sobre o autor:

Dr. Gigi Chow atende atualmente em consultório particular em Nova York.

http://www.customhealthnyc.com

Saiba mais: http://www.naturalnews.com/037388_calorie_restriction_longevity_lifespan.html # ixzz288np0CS7

Anúncios

Como controlar Suas Emoções

Durante séculos, a arte de respirar tem sido uma de uma das ferramentas utilizadas pelos mestres de yoga, para acalmar o corpo e a mente, em preparação para a meditação, a contemplação ou simplesmente para manter o controle das nossas emoções. Durante muito tempo utilizada como uma prática espiritual,  um estudo recente  trouxe o uso da respiração como uma forma de controlar as emoções para o reino da neurociência. Os resultados são promissores e  implicam numa redução do uso de medicamentos para controlar ansiedade, depressão e  raiva.

O estudo e as suas conclusões

Realizada na Universite de Louvain pelo Dr. Pierre Philippot, a pesquisa foi sobre verificar se a respiração pode gerar e regular as emoções e sobre sua intensidade.

Embora a gente já saiba que a respiração tem um efeito calmante sobre nós, em situações como quando estamos sob pressão ou no meio do pânico, não está claro se a respiração realmente gera emoções. Este estudo ajudou imensamente nesse sentido, uma vez que mostrou que cada emoção tem realmente um padrão de respiração específica associada a ele.

Por exemplo:

Pânico – respirações curtas, rápidas e superficiais
Raiva – respirações longas forçados
Calma – respiração lenta e constante
Felicidade – muitas  inalações e muitas exalações

O primeiro grupo foi convidado a gerar cada uma das emoções acima, alterando seu padrão de respiração e recordando uma situação na memória que ajudasse a induzir essa emoção.

O segundo grupo foi convidado a respirar usando os padrões de respiração do primeiro grupo de estudo. Não muito tempo depois, eles começaram a experimentar a emoção específica que acompanha o que determinado padrão de respiração deixou claro na primeira parte do teste.

Os resultados sugerem , assim como mestres de Yoga  já relatam e sabem há séculos, a respiração  realmente pode afetar nosso estado emocional.

O que isso significa para nós?

Muito simples, isso significa que existe agora um método experimentado e testado para controlar o nosso estado emocional. Se essa informação for passada para o público em geral, e não apenas aos praticantes de Yoga, podemos ver uma ligeira melhoria na saúde mental geral da população.

Pessoas que sofrem de ansiedade, depressão, raiva, etc serão capazes de aprender a controlar suas emoções através da respiração e isso pode significar uma queda na dependência de drogas como um tratamento. Para muitos, as drogas não estão funcionando, criam dependência e muitas vezes tornam as coisas piores.

Com certeza, assim como com qualquer coisa que exija concentração, como exercício ou meditação, controlar as emoções através da respiração exige,sem dúvida,  uma enorme disciplina e diligência. No entanto, estes resultados oferecem uma alternativa muito necessária para as “soluções” limitadas já em uso e poderia um dia ser utilizada por terapeutas e profissionais da saúde  …

 

Gostaram?

Beijinhos     😉        Lú

 

Fonte: www.naturalnews.com/040474_breathing_mental_health_natural_remedies.html#ixzz2UCZILHr1

Imagem:www.cardiotrek.ca

Você É Feliz ?

Você é feliz?

Por que?

Alguns cientistas acham que a felicidade tem a ver com genética, saúde e outros fatores que, na verdade, não podemos controlar. No entanto pesquisas mais atuais sugerem que, sim, temos um grande papel relacionado à nossa própria felicidade – mas será que é possível, através de certas práticas, nos tornarmos mais felizes?

Um grupo de pesquisadores da Universidade da Califórnia realizou uma série de estudos no ano passado e concluiu que há, sim, algumas atitudes que podem fazer de você uma pessoa mais feliz. Confira algumas:

5. SEJA GRATO

Alguns participantes do estudo da Califórnia tinham como “missão” escrever cartas agradecendo pessoas que haviam feito algo de bom para eles. Os cientistas descobriram que os participantes que escreviam as cartas possuíam uma sensação de bem-estar maior e mais prolongada do que aqueles que não agradeciam formalmente seus benfeitores.

4. SEJA OTIMISTA

Outra prática é o famoso pensamento positivo. Participantes no estudo deveriam imaginar um futuro ideal por algumas semanas, alguns minutos por dia – um casamento perfeito, sucesso profissional, coisas assim. Depois do período os cientistas notaram que o bem estar dessas pessoas havia aumentado.

3. LEMBRE DO QUE ACONTECEU DE BOM

Pessoas que anotavam as coisas boas que haviam acontecido com elas também eram mais felizes. Parece que as pessoas precisam relembrar dos motivos pelas quais deveriam ser felizes.

2. USE SUAS FORÇAS

Conheça seus pontos positivos e use-os ao seu favor. Pessoas bem-humoradas, por exemplo, podem conseguir aliviar o clima chato do escritório.

1. SEJA GENTIL

De acordo com os estudos ajudar os outros a serem felizes nos torna mais felizes por conseqüência. Gostamos de ver amigos alegres e nos sentimos bem os ajudando. Ser altruísta é ser feliz. Portanto aproveite e envie este post e ajude alguém a também ser mais feliz       🙂 🙂 🙂

fonte:http://hypescience.com/

foto:telligent.com

A Verdade Sobre o Abacate!

150120_630994606916420_1591583271_nAmoooo abacate! Como todos os dias meio abacate ! SEM açucar é claro!

A verdade é que o abacate pode melhorar sua saúde em pelo menos cinco maneiras:

1. Proteína

Abacates proporcionam todos os 18 aminoácidos essenciais necessários para o corpo  formar uma proteína completa. Ao contrário da proteína na carne, que é difícil para a maioria das pessoas  digerir, a proteína aqui é prontamente absorvida pelo organismo ,porque abacates também contêm fibras.

2. As gorduras benéficas

Abacates fornecem o tipo saudável de gordura que seu corpo precisa. Como o óleo de oliva, o abacate aumenta os níveis de HDL (o colesterol “bom”). Colesterol HDL pode ajudar a proteger nosso corpo contra os danos causados pelos radicais livres. Este tipo de colesterol também ajuda a regular os níveis de triglicérides e prevenção de diabetes. Um estudo publicado no início deste ano no Canadian Medical Association Journal descobriu que uma dieta vegetariana, que inclui gorduras de HDL, pode reduzir os níveis de LDL (o colesterol “ruim”) de forma tão eficaz como as estatinas.

3. Carotenóides

Abacates são uma excelente fonte de carotenóides. Embora muitas pessoas associem carotenóides apenas com alimentos vermelho e laranja,o abacate também é uma excelente fonte destes fitonutrientes.como beta-caroteno, alfa-caroteno e luteína, e também menores variedades conhecidas deste tipo de fitonutrientes como neoxantina, zeaxantina, chrysanthemaxanthin , neochrome, beta-criptoxantina e violaxantina. Toda vez que você consumir alimentos ricos em carotenóides, você entrega vitamina A de alta qualidade para o seu corpo, protegendo assim a saúde dos olhos. Carotenóides também melhoram o funcionamento do sistema imunológico e promovem o funcionamento saudável do sistema reprodutivo.

4.Anti-inflamatório

O efeito combinado dos nutrientes contidos nos abacates oferecem poderosos benefícios anti-inflamatórios. Eles contem vitaminas C e E, carotenóides, selênio, zinco, fitoesteróis e ômega-3 e os ácidos graxos que ajuda a proteger contra a inflamação. Isto significa que o abacate podem ajudar a prevenir ou atenuar tanto artrite reumatóide quanto osteoporose.

5. Saúde do Coração

Seu teor de gordura, o que faz com que alguns desinformados da saúde  considerar abacates como “gordurosos”, na verdade, oferece proteção contra doenças cardíacas. Estudos têm mostrado que o ácido oleico melhora a saúde cardiovascular. Ácido oléico é o principal ácido graxo dos abacates. Muitas pessoas agora tomam suplementos para consumir mais ácidos graxos  ômega-3 para diminuir o risco de doença cardíaca. Abacates são ricos em ômega-3, entregando 160 miligramas por copo de ácido alfa-linolênico.

6. Escolhendo Quando Comer

Para obter o valor mais nutritivo de abacate, evite aqueles muito maduros. A parte do abacate mais próximo da casca é a mais rica em nutrientes, por isso não deixe de aproveitá-la!

Bom Apetite!

Boa saúde!

🙂 😉 🙂

Gostaram?

Beijinhos 😉 Lú

 

fonte:naturalnews.com

Chocolate PODE Ser Bom Pra Você

Chocolate pode ser bom pra você! Mas você tem que saber qual! Há uma grande confusão sobre que tipo de chocolate  comer e quanto, o que evitar, etc. Dizem que chocolate pode ser usado terapeuticamente, mas somente se ele é o tipo certo.

Consumir chocolate de má qualidade carregado com açúcar e produtos químicos, faz tão bem quanto tomar refrigerante. 😦 (sorry se você é fã)

Os benefícios do cacau vem da epicatequina e resveratrol, poderosos antioxidantes.

Epicatequina  ajuda a proteger suas células nervosas de danos.

Resveratrol, um potente antioxidante encontrado no vinho tinto, conhecido por sua capacidade de atravessar a barreira sangue-cérebro para ajudar a proteger o seu sistema nervoso.

Comer chocolate pode reduzir o risco de doença cardiovascular em 37%e de derrame 29%.

Benefícios da semente de cacau:
Anti-inflamatórios
Anti-diabético e anti-obesidade
Neuroprotetor
Retarda a progressão da periodontite
Anti-cancerígeno
Melhora a flora gastrointestinal
Melhora a resistência a exercício
Anti-trombótico
Cardioprotetor
Reduz os hormônios do estresse
Pode ajudar a prolongar a vida útil
Reduz o risco de Alzheimer
Melhoria da função hepática
Reduz os sintomas de glaucoma e catarata
Protege contra a pré-eclâmpsia em mulheres grávidas

Mas…

Quanto mais perto do seu estado natural bruto, maior seu valor nutricional. O ideal é consumir cacau cru. Mas como a gente não vai comer mesmo(rs) escolha um chocolate com pouco açúcar. Em geral, quanto mais escuro o chocolate, mais cacau. No entanto, o cacau é bastante amargo, e quanto maior a porcentagem de cacau, mais amargo é. Os flavonóides são o que fazem o chocolate amargo, que são responsáveis ​​por muitos dos benefícios do chocolate à saúde.

Escolha chocolate com uma porcentagem de cacau 70% ou mais.Chocolate ao leite não é uma boa escolha, já que contém o leite pasteurizado, o que não é bom para você, e tem grandes quantidades de açúcar. O chocolate branco também é rico em açúcar e não contém nenhum dos fitonutrientes, então não é uma boa escolha também.

Bom, espero que tenha gostado e bom apetite! Vou comer o meu …ainda bem que eu gosto de chocolate amargo… 🙂 beijos

Voluntariado – Viva mais e seja mais feliz!

Uma reportagem recente na televisão francesa foi dedicada a como viver uma vida longa, saudável e o que é preciso para se sentir realizada e completa. É claro que parte do programa abordou os temas mais óbvios como uma alimentação correta, exercício físicos e assim por diante, mas os especialistas – pesquisadores, médicos, psicólogos, filósofos e homens e mulheres com mais de 40 – enfatizaram repetidamente a importância do trabalho voluntario.

Todos elogiaram os benefícios de “retribuir “para a sociedade, fazendo o bem para se sentir bem, útil, esperançosa e cheia de vida.

Passei por minha parcela de desafios na minha vida. Mas eu tenho muito a agradecer quando reflito sobre a bondade  de estranhos e amigos- pessoas que sabem retribuir ou poderíamos também dizer,compartilhar.

Na verdade, a ciência nos diz que quando fazemos o bem, nos sentimos bem.Concordo!

Alguns dizem que o voluntariado, por exemplo – pode manter-nos jovens, que envolve emoções e habilidades cognitivas de maneira positiva.

Este artigo recente da Sociedade de Alzheimer do Canadá descreve os benefícios do voluntariado:

“Manter o seu cérebro em forma é outra razão importante para o voluntariado, e um cérebro saudável é essencial para um envelhecimento saudável. Voluntariado pode realmente ajudá-lo a envelhecer bem e reduzir o risco de doenças relacionadas à idade tais como demência e Alzheimer.”

Não estamos sempre procurando maneiras de retardar nosso próprio processo de envelhecimento – ou pelo menos, os seus efeitos nocivos? Se o voluntariado reduz o risco de doenças relacionadas à idade, não é apenas mais uma razão para considerá-lo?

O que faço quando eu estou triste ou preocupada?Vou ajudar alguém. Invariavelmente, eu me sinto melhor comigo mesma – mais valiosa, mais energizada, mais eu mesma – e meus problemas parecem encolher a um tamanho mais fácil de lidar.

Como podemos ajudar?

Creches,escolas e hospitais em nossas comunidades precisam de voluntários.

Fazer parte dos programas de voluntariado da instituição espiritual que frequentamos.

As pessoas mais velhas poderiam se beneficiar de nossa empresa e nossa assistência.

Imigrantes recém-chegados podem precisar de ajuda.

Os programas de alfabetização de qualquer idade são inestimáveis.

Nós podemos ajudar a angariar fundos por telefone para nossa instituição de caridade favorita.

Podemos resgatar animais de estimação, e ajuda-los a encontrar boas casas.

Lembre-se que o voluntariado não é apenas trabalho físico.Você pode ajudar quem precisa com suas habilidades em marketing, finanças, contabilidade, etc. Até mesmo algumas horas por semana pode fazer uma enorme diferença para uma organização sem fins lucrativos.

Talvez você seja uma scrapbooker ou uma fotógrafa e possa ajudar alguém com isso.

Fazer o Bem nos faz bem

Pode ser demais, mas acredito que cada um de nós pode fazer o bem. Também acredito que, mesmo quando a vida parece louca e super corrida, quanto mais você fizer, mais você pode fazer.

Estou absolutamente certa de minha capacidade de continuar aprendendo e contribuindo, e eu tenho toda a intenção de continuar a fazer as duas coisas.

Todos nós podemos ainda aprender. Todos nós podemos ainda contribuir …

Estou continuamente impressionada com a força, graça, compaixão, inteligência e capacidade de ajudar das mulheres que eu encontrei nos últimos tempos desde que comecei a voluntariar – mulheres excepcionais cuja sabedoria não está na imprensa, cujo heroísmo cotidiano para cuidar da família e trabalho não vão premia-las com nenhuma medalha especial, mas que me inspiram e me fazem lembrar que precisamos honrar uns aos outros.

Parte de honrar uns aos outros –no meu entendimento – é se recusar a tornar-se o que os outros esperam que sejamos com 40,50 60 ou 90 anos. Mas, sim, nós podemos  nos “reinventar” a partir de um processo de avaliação periódica, ficando com tudo o que aprendemos, jogando fora o que não importa mais, tornando-se quem sabemos que podemos ser, e ainda retribuir para o mundo.

Chego a conclusão que  mulheres de uma certa idade são uma força a ser reconhecida – femininas e lutadoras – de muitas maneiras. Às vezes as nossas melhores reinvenções são aquelas que têm menos a ver com “nós” como indivíduos, e mais a ver com “nós” – como uma família humana global.

Acredito que o voluntariado é uma prática maravilhosa, mas quando você está lutando para sobreviver financeiramente ou quando você está doente  esse é o momento para aceitar ajuda.Assim você está permitindo que outros se sintam bem por ajudar.

Gostou?  Você é voluntária? Como você retribui para o mundo?